Autoria: Amaral

Vínculo acadêmico: Estudante de graduação em Filosofia – Campus São Carlos

Descrição da obra: A obra demonstra a falta de condições de pessoas da periferia para ter acesso a matérias. Põe também em vista as condições mentais dos mesmos presentes em um isolamento social, além de subverter muitas obras de conhecimento erudito para uma realidade periférica e nos mostrar uma visão angustiante das condições da vida.

Temática(s): Questões étnica-raciais/afro-brasileiras/diaspóricas e afins; Deficiência, saúde mental, diversidade funcional; Periferia e movimentos da quebrada

Expressão: Artes visuais

Atormentado e isolado pelo Gênio Maligno

 

 

O deixo, ou tentando enganar a miséria da solidão

 

A passagem do intervalo, ou, a semana

(Releitura capa do álbum Starboy do The Weeknd)

 

 

Memórias do Movimento de um passeio

(Releitura da obra Camile e Jean na Colina, de Claude Monet)

 

 

O Leviatão ou a aglomeração da soberania

 

 

O violinista equilibrista do caos, ou a arte tentando manter-se no fio tênue da sanidade

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *