Autoria: Mônica Costa.

Descrição da obra: O poema busca mostrar que, apesar da pandemia, ainda existe o lado bom da vida. Tanto para quem está preocupado com o desfecho desta situação quanto para quem contraiu ou presenciou a doença em familiares e/ou amigos.

Expressão: Literatura.

APESAR DA PANDEMIA

 

Apesar da pandemia, existe o amanhecer,
o sol para iluminar e também para aquecer.
Ainda há céu azul, nuvens brancas de algodão,
chuva mansa e transparente que cai de amores ao chão!
Vento norte e vento leste ainda sopram o ar
sobre terras, sobre águas, sobre a imensidão do mar!
Pássaros pousam nas árvores, e o desabrochar das flores
atrai lindas borboletas, enchendo o mundo de cores!
Apesar da pandemia, é possível respirar,
a lua está lá no céu e não deixou de brilhar!
Familiares e amigos ainda contam piadas,
ora riem, ora choram e seguem suas jornadas.
No meio da tempestade, ainda há esperança
enquanto houver o brilho no olhar de uma criança!
Apesar da pandemia, ainda sei quem eu sou
e, então, posso acreditar que o mundo não acabou!…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *