A Fundação Tide Setúbal tem como objetivo gerar iniciativas que promovam a justiça social e o desenvolvimento sustentável de periferias urbanas, além de contribuir para o combate às desigualdades socioespaciais das grandes cidades, através da atuação com diversos agentes da sociedade civil, das instituições de pesquisa, do mercado e do Estado.

O Território Indígena do Xingu foi a primeira terra indígena homologada pelo Governo Federal em 1961. Ele está localizado na região nordeste do estado do Mato Grosso, na porção sul da Amazônia brasileira e abriga mais de 6 mil habitantes de 16 etnias diferentes.

Nesse contexto da pandemia do coronavírus, os povos indígenas são especialmente vulneráveis, pois têm quadros mais baixos de imunidade e modos de vida mais tradicionais e coletivos, o que dificulta no isolamento de eventuais infectados, além de terem pouco acesso a hospitais e outros serviços de saúde. Então, esse vírus apresenta especial risco aos anciãos, que são os guardiões dos saberes e das tradições de seus povos. Ademais, o fechamento das fronteiras do Xingu prejudicou a quarentena de vários povos dessa região, já que provocou o desabastecimento de alimentos, remédios e outros itens necessários para a sobrevivência de diversas comunidades. Assim, culturas inteiras estão em risco!

Para apoiar esses povos, o Instituto BEI, em parceria com a Fundação Tide Setúbal, reuniu diversos fotógrafos que disponibilizaram fotografias capturadas por eles no Território Indígena do Xingu como forma de recompensa para as doações. A BEI Editora também disponibilizou alguns livros do seu portfólio. O valor arrecadado será integralmente destinado à Associação Terra Indígena do Xingu (ATIX), que fará a distribuição dos medicamentos e dos produtos de higiene e de proteção aos povos desse território, visando evitar a disseminação de doenças e diminuição das necessidades de idas à cidade. Também serão distribuídos alimentos não perecíveis e redes de pesca às aldeias que estão passando por um período de escassez.

Para fazer doações por meio da plataforma Catarse, clique aqui.

Para saber mais sobre a Fundação Tide Setúbal, acompanhe suas redes:

Caso tenha algum comentário, elogio ou reclamação sobre esta iniciativa, clique aqui.

 

Créditos da imagem: Apoio aos indígenas do Xingu

Veja também:

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *