Nosso trabalho

Somos um grupo, de docentes e estudantes de diferentes cursos da UFSCAR, que, no início da pandemia, começou a se preocupar com a saúde mental dos trabalhadores. Em parceria com PET Interprofissionalidade, começamos uma aproximação com serviços da rede participantes do projeto para ouvir suas necessidades.

Entre abril e maio de 2020, buscamos compreender, por meio de um formulário, as percepções sobre o trabalho no contexto de pandemia dos profissionais da Rede de Atenção Psicossocial do município de São Carlos, com foco na saúde mental dos trabalhadores. Houve participação de profissionais de todos os níveis de atenção, básico, especializado e gestão. Quase 10% dos profissionais trabalhavam em USFs e 65% em UBSs. Profissionais dos CAPS compuseram quase 14% das contribuições, e 3% vieram de instâncias da gestão e educação permanente. 70% desses profissionais estão na linha de frente do enfrentamento do COVID-19.

Nosso objetivo consistiu em identificar quais os maiores desafios que a rede enfrentava no contexto da COVID-19 e como as equipes têm se reorganizado para realizar o trabalho, no que tange às questões de saúde mental relacionadas à pandemia.

A partir disso, de julho a agosto de 2020, iniciamos a etapa de análise das respostas dadas pelos profissionais e identificamos os quatro maiores desafios, descritos abaixo.

1.Saúde Mental: vários serviços apontaram a necessidade de cuidar da saúde mental de usuários (com destaque para trabalhadores dos serviços essenciais) e profissionais da saúde (com destaque para ACSs). Os profissionais mencionaram demandas como tensão e estresse, desgaste e sobrecarga, conflitos, medo e insegurança, ansiedade e questões emocionais. Sugestões de ações incluíram conversas e apoio específico ao servidor, avaliação psicológica dos profissionais e o atendimento/aconselhamento psicológico aos profissionais da saúde.

2.Estratégias de Educação em Saúde: As equipes referiram ações educativas em saúde realizadas diretamente com a população e também com profissionais da saúde/ enfatizando a necessidade de mantê-las. Com destaque para as boas práticas de higiene e EPIs, distanciamento físico durante a pandemia, boas práticas em saúde (como boa alimentação e sono) e informações acessíveis (como cartilhas voltadas à população e cursos).

3.Gestão da clínica local e em rede: Um ponto destacado pelos profissionais foi a necessidade de uma articulação da rede e gestão local. A gestão inclui a reorganização do trabalho local da rede de saúde e rede municipal para além da saúde (ações intersetoriais para melhor contemplar famílias vulneráveis ou desabrigadas).

4.Orientações técnicas: Treinamento técnico dos profissionais como identificação e tratamento da COVID-19 (sintomas, sinais de suspeita, fisiopatologia da doença, administração e interações medicamentosas, realização correta do swab), protocolos de biossegurança dentro do serviço (uso e duração de EPIs, manejo de pacientes sintomáticos) e outras necessidades técnicas ligadas ou não à COVID-19 (urgência e emergência, treinamento presencial de equipe de saúde bucal, telemedicina e tele-atendimentos). Vários mencionam o desejo por cursos e apontam que alguns materiais e instruções até o momento têm faltado objetividade e clareza.

 

Design por Ana Paula de Lima

 

Elaboramos um vídeo para facilitar a transmissão dessas informações aos participantes que pode ser acessado aqui:

Link de acesso para vídeo: https://youtu.be/nuoZqX55Wyg

Diante da identificação dessas categoriais, de setembro a novembro de 2020,  fizemos um levantamento de materiais confiáveis e um mapeamento de ações que respondessem às necessidades elencadas pelos profissionais e as organizamos na seguinte tabela, em que se tem:

– Fonte do material;

– Título do material;

– Tipo de material;

– A categoria de desafio que ele pertence;

– As respostas que o material nos dá;

– Principais páginas.

 

Para acessá-la, basta clicar no seguinte link: Tabela de Sistematização dos Materiais

 

E quais são os próximos passos?

O projeto agora vai para sua fase três. Ampliando e renovando sua equipe, em parceria com o NEPSH, partirá para uma nova aproximação com os trabalhadores da rede para, além de atualizar estas respostas, poder propor reflexões e ações para trabalho a partir da participação das Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Saúde da Família de São Carlos em momentos de escuta e Educação Permanente.

Em março/2021, estaremos com vocês! Preparem-se!

 

Autores:

Alana Forneretto

Luciana Fioroni

Israel Roberto de Rienzo

Mariana Cassarotto

Pietra Fraga

Anik Setti

Leandro Manoel Afonso Mendes

Crédito da imagem: Royalty Free Image em Rawpixel

 

Veja Também:

Categoria: Saúde mental

Envie suas dúvidas sobre COVID-19 para nós!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *