No mundo estimam-se aproximadamente 15 milhões de partos prematuros por ano. O Brasil é o 10º país do mundo em número de nascidos vivos prematuros, nascem cerca de 325 mil prematuros por ano. 

Cada semana dentro do útero tem influência positiva no desenvolvimento do prematuro. Portanto, medidas preventivas de prematuridade como realização de um pré-natal adequado, tratamento de doenças maternas como hipertensão e diabetes, além da identificação de infecções e seu tratamento são fundamentais.

Porém, sabemos que algumas vezes o nascimento de um Recém Nascido (RN) prematuro não pode ser evitado e o bebê pode ficar dias até meses em uma Unidade de Terapia Intensiva. Nesses casos, a compreensão dos pais e familiares da condição de saúde e sua participação nos cuidados com seu filho prematuro são muito importantes para o crescimento e desenvolvimento da criança e também para diminuir o estresse da família.

Pensando nisso, elaboramos um folheto explicativo com a intenção de levar informações sobre a prematuridade principalmente para pais e cuidadores. Fique à vontade para baixar e compartilhar!

 

Prematuridade: Conhecendo o prematuro e seus cuidados

QUEM SÃO?

São os bebês que nascem antes de completarem 37 semanas de gestação. Segundo a Organização Mundial de Saúde, ocorre em média 15 milhões por ano e o Brasil está entre os 10 países com maior número de prematuros, aumentando a cada ano.

 

Design por Ana Paula de Lima

 

QUAIS AS POSSÍVEIS CAUSAS?

  • Pré-natal inadequado;
  • Rompimento da bolsa antes de 37 semanas
  • Corrimento vaginal;
  • Infecção materna: toxoplasmose, sífilis, infecção urinária;
  • Hipertensão;
  • Diabetes;
  • Gemelaridade;
  • Outras doenças maternas;
  • Idade materna precoce ou avançada;
  • Filho anterior prematuro;
  • Uso de álcool e drogas/ Tabagismo;
  • Malformação ou síndromes do bebê.

Frequentemente, nenhuma causa é identificada.

 

Design por Amanda Penetta

 

PODEMOS EVITAR?

Uma gestação e pré-natal adequados são fundamentais para reduzir as chances de um nascimento prematuro, porém às vezes é inevitável. Podemos então fornecer cuidados especiais com o nascimento e seguimento desses bebês.

COMO SERÁ QUANDO NASCER? 

Quanto menor o tempo de gestação e o peso ao nascimento, maior é a imaturidade dos órgãos, como o coração, o cérebro e o pulmão, e com isso, maior a chance de necessidade de cuidados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Durante a internação o bebê prematuro necessita de atenção e cuidados especiais da equipe hospitalar.

As doenças mais comuns estão relacionadas principalmente à imaturidade do organismo do prematuro:

  • Doenças pulmonares com necessidade de ajuda para respirar;
  • Dificuldades na alimentação;
  • Atraso no desenvolvimento;
  • Risco de sangramento cerebral pela fragilidade dos vasos sanguíneos;
  • Infecções por baixa imunidade;
  • Alteração no desenvolvimento da visão – uma das maiores causas de cegueira infantil;
  • Doenças e falhas no coração.

 

Design por Amanda Penetta

 

O QUE OS PAIS PODEM FAZER PARA O SEU FILHO PREMATURO DURANTE A INTERNAÇÃO?

  • Manter as visitas e o acompanhamento de seu filho;
  • Ordenhar o leite materno para ser oferecido ao bebê;
  • Conversar com o bebê, mesmo na incubadora;
  • Contato pele a pele: toque ou pegar no colo (método canguru), quando possível.

QUANDO O BEBÊ VAI PARA CASA?

Para ter alta hospitalar o bebê deve estar estável, respirando e alimentando-se adequadamente, com bom ganho de peso e a família deve estar preparada para recebê-lo. Os pais recebem auxílio da equipe, assim como informações sobre os cuidados básicos do dia a dia e de prevenção, sobre como administrar medicações e detectar sinais e sintomas de doenças. Recebem o plano de seguimento ambulatorial para monitorização do crescimento, do desenvolvimento e intervenção preventiva e terapêutica.

E COMO SERÁ QUANDO FOR PARA CASA?

O acompanhamento por uma equipe multidisciplinar (pediatra, fisioterapeuta , fonoaudiólogo se indicado, oftalmologista entre outros) será importante para o melhor desenvolvimento e crescimento do prematuro, diminuindo sequelas e complicações futuras.

 

Aqui vão algumas dicas:

  • O banho deve ser em local sem correntes de ar, sabonete neutro, secando a criança com toalha macia, evitar uso de óleos, talco e perfumes. A roupa necessita ser adequada ao clima local, evitando excessos de roupa. 
  • Evitar locais fechados e com muita circulação de pessoas, evitar contato com pessoas doentes (principalmente com resfriado ou gripe).
  • O leite materno (da própria mãe) é fundamental nos primeiros meses de vida. Os prematuros são em geral mais sonolentos, necessitam ser acordados para mamar, o tempo de mamada varia muito entre eles, sempre observando não ultrapassar quatro horas de intervalo entre as mesmas. 
  • Manter a casa arejada, lavar as mãos antes de tocar na criança e antes de alimentá-la, manter a higiene corporal adequada, lavar regularmente utensílios e roupas da criança.
  • Manter o esquema de vacinação em dia.

 

REFERÊNCIAS:

Prematuridade.com. Prematuridade: entenda as causas e os cuidados necessários. Available from: https://prematuridade.com/index.php/noticia-mod-interna/prematuridade-entenda-as-causas-e-os-cuidados-necessarios-8599 Access on 08 Nov. 2020

OLIVEIRA, Laura Leismann de et al (2016). Fatores maternos e neonatais relacionados à prematuridade. Rev. esc. enferm. USP , São Paulo, v. 50, n. 3, pág. 382-389. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342016000300382&lng=en&nrm=iso>. acesso em 16 de novembro de 2020.  https://doi.org/10.1590/S0080-623420160000400002 

Manual seguimento ambulatorial do prematuro de risco (2012) / Rita de Cássia Silveira. – 1. ed. – Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento Científico de Neonatologia.

VANIN, Luísa Krusser et al (2020). MATERNAL AND FETAL RISK FACTORS ASSOCIATED WITH LATE PRETERM INFANTS. Rev. paul. pediatr.,  São Paulo ,  v. 38,  e2018136.   Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822020000100404&lng=en&nrm=iso>. Access on  16  Nov.  2020.  Epub Nov 25, 2019.  https://doi.org/10.1590/1984-0462/2020/38/2018136.

WHO. Preterm births. Available from https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/preterm-birth Access on 08 Nov. 2020

 

Autoria:
Daniela Mitsue Suzuki
Mayara Schuindt Ferrari Veras
Rafaela Catelan Martins Pereira

Revisão
Déborah Carvalho Cavalcante
Monika Wernet
Patrícia Carla de Souza Della Barra
Renata Sayuri Ansai Pereira de Castro
 

Créditos da imagem: Rawpixel no Rawpixel

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *