Autoria: Adilson Roberto Gonçalves

Descrição da obra: Um conto distópico que mescla elementos de aprendizado no futuro pós-pandêmico revendo/relendo questões do preconceito hoje (e sempre) existente.

Expressão: Literatura

Prévia

A proposta como live pandêmica foi um exercício de tradução ante mortem, combinando Machado com Brás Cubas. “Etimologia racista pseudo-histórica” podia ser o título, mas não rolou, com pouquíssimos likes e quase nenhum RT. Como costurar os assuntos, mesmo servindo de nobre agulha a linha ordinária?

etimologia do preconceito – Adilson Roberto Gonçalves

clique aqui para acessar a obra na íntegra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *