Autoria: Alex Suraty

Descrição da obra: O vídeo busca explorar a minha relação com o espaço do quintal da minha casa durante a pandemia. A tentativa de recuperar o solo degradado com o plantio de hortaliças fez emergir o entulho debaixo da terra, o que auxilia a erosão e dificulta o crescimento das raízes. O sentimento de descuido com o que foi deixado no território, os ruídos concretos e sonoros que nele aparecem. A instalação da escultura sonora está disposta a dialogar visualmente com o jardim e sonoramente com os seres vivos. Os frutos e os galhos secos que caem da mangueira, bem como a água irriga o solo, permitem o toque dos tubos. Todos os materiais utilizados para a construção da instalação e do jardim foram encontrados no terreno da casa, tudo isso é “herdado”. A intenção é refletir sobre o que deixaremos para as futuras gerações do planeta Terra.

Expressão: Audiovisual

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *