Autor: João Pedro de Barros Fernandes Gaion
Revisora do Texto: Profª. Drª. Cristina Helena Bruno Terruggi

A ivermectina (22,23-diidroavermectinaB1a) é uma droga anti-helmíntica da classe das avermectinas, amplamente utilizada em infecções por artrópodes e nematoides parasitários. Em humanos, após a administração, o pico de concentração plasmática se dá em torno de 4 a 5 horas, e a meia-vida da droga é de cerca de 57 horas. A droga apresenta depuração lenta no organismo, amplo volume de distribuição, principalmente através de proteínas plasmáticas, com porcentagem de ligação de 93%, e metabolização majoritariamente hepática, por meio do CYP3A4 (MCCARTHY; LOUKAS; HOTEZ, 2012). A droga possui ação antiviral, inibindo a entrada nuclear mediada por Importina Alfa/Beta, e o funcionamento da Integrase (WAGSTAFF et al., 2012). Um estudo in vitro (CALY,2020), em que pesquisadores cultivaram SARS-CoV-2 em células Vero/hSLAM, seguido de teste PCR para RNA viral do SARS-CoV-2, concluiu que a Ivermectina reduziu em até 93% a presença do material genético viral nas células. Atualmente, sete estudos clínicos estão sendo realizados mundialmente (www.clinicaltrials.gov): três no Egito, dois nos Estados Unidos, um no Iraque e um na Índia; mas não há resultados parciais do funcionamento da droga em seres humanos com COVID-19 a partir desses estudos.

A nitazoxanida é um antiparasitário sintético baseado estruturalmente na niclosamida, utilizada em infecções por helmintos e protozoários. Após administração, sofre hidrólise rapidamente e é transformada no composto ativo tizoxanida, que se conjuga principalmente em glicuronídeo de tizoxanida, e é transportada pela corrente sanguínea em 99,9% de sua concentração através de proteínas plasmáticas. A concentração plasmática máxima é atingida entre uma e quatro horas após administração. A tizoxanida é excretada por bile, fezes e urina; enquanto o glicuronídeo de tizoxanida é excretado na urina e na bile (PHILLIPS; STANLEY, 2012). A nitazoxanida tem ação antiviral de amplo espectro, principalmente em vírus que se multiplicam no sistema respiratório, como influenza A e B,  paramixovírus, picornavírus e o coronavírus canino (ROSSIGNOL, 2014). Um estudo (ROSSIGNOL, 2016) demonstrou atividade da nitazoxanida na inibição da proteína N do MERS-CoV, além de suprimir a produção de citocinas proinflamatórias e de IL-6 em ratos. Atualmente, oito ensaios clínicos estão testando a eficácia e a segurança do tratamento com nitazoxanida em seres humanos com COVID-19, um deles no Brasil, em São Paulo e Campinas, nomeado “Efficacy And Safety Of Nitazoxanide For The Treatment Of Hospitalized Patients With Moderate COVID-19” (www.clinicaltrials.gov).

 

Referências bibliográficas:

CALY, L. et al. The FDA-approved drug ivermectin inhibits the replication of SARS-CoV-2 in vitro. Antiviral Research, v. 178, 3 abr. 2020. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0166354220302011?via%3Dihub.  Acesso em: 4 maio 2020.

MCCARTHY, J.; LOUKAS, A.; HOTEZ, P. Quimioterapia das infecções por helmintos. In: BRUNTON, L.L.; CHABNER, B.A.; KNOLLMANN, B.C. As bases farmacológicas da terapêutica de Goodman & Gilman. 12. ed. Porto Alegre: AMGH, 2012. cap. 51, p. 1443-61.

PHILLIPS, M.A.; STANLEY, S.L. Quimioterapia das infecções por protozoários: amebíase, giardíase, tricomoníase, leishmaniose e infecções por outros protozoários. In: BRUNTON, L.L.; CHABNER, B.A.; KNOLLMANN, B.C. As bases farmacológicas da terapêutica de Goodman & Gilman. 12. ed. Porto Alegre: AMGH, 2012. cap. 50, p. 1419-42.

ROSSIGNOL, J. Nitazoxanide: A first-in-class broad-spectrum antiviral agent. Antiviral Research, v. 110, p. 94-103, 7 ago. 2014. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0166354214002137?via%3Dihub.  Acesso em: 4 maio 2020.

ROSSIGNOL, J. Nitazoxanide, a new drug candidate for the treatment of Middle East respiratory syndrome coronavirus. Journal of Infection and Public Health, [S. l.], p. 227-30, 1 jun. 2016. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1876034116300181?via%3Dihub.  Acesso em: 4 maio 2020.

WAGSTAFF, K.M. et al. Ivermectin is a specific inhibitor of importin α/β-mediated nuclear import able to inhibit replication of HIV-1 and dengue virus. Biochemical journal, v. 443, p. 851-56, 1 maio 2012. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3327999/. Acesso em: 4 maio 2020.

 

Créditos da imagem: Foto de Unsplash

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *