Joênia Batista de Carvalho, mais conhecida como Joênia Wapichana, 47 anos, é natural da comunidade indígena Truaru da Cabeceira, região do Murupu em Boa Vista, RR. Deputada Federal pelo estado de Roraima, ela recebeu o prêmio Mulheres na Política, no dia 21 de outubro.

Formada em direito pela Universidade Federal de Roraima (UFRR), Joênia Wapichana teve o início da sua carreira pautada em prol da defesa dos direitos dos povos indígenas no Brasil, assim como na defesa do meio ambiente e da sustentabilidade. Foi a favor da defesa e da demarcação do território indígena Raposa Serra do Sol em 2008, sendo a primeira pessoa indígena a poder falar diretamente, e do alto do púlpito, com os ministros do Supremo Tribunal Federal, fazendo uma sustentação oral, representando seu povo. Foi e é atualmente ativista e defensora dos indígenas na Amazônia brasileira, além de ter feito sua especialização na Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, em 2011.

O prêmio recebido por Joênia, o Mulheres na Política do Congresso em Foco, vem marcar sua trajetória de pioneirismo, já que foi a primeira advogada indígena no Brasil e a primeira a conquistar um cargo parlamentar como Deputada Federal no estado de Roraima. O Prêmio Congresso em Foco homenageia mulheres parlamentares que se destacaram ao longo do ano em defesa de propostas legislativas relacionadas à igualdade de gênero. Os vencedores do Prêmio Congresso em Foco 2021 foram anunciados na última cerimônia realizada em 21 de outubro de 2021.

Ao receber o prêmio, Joênia falou da importância da coletividade para os povos indígenas e de sua missão em defender os direitos de todos: “Eu me sinto honrada por estar recebendo o prêmio em nome das mulheres na política, como a primeira mulher indígena a estar aqui. Porque eu sei que é uma missão de defender o direito de todos, das mulheres que tem uma sensatez, sensibilidade, mas acima de tudo ter uma visão solidária. E eu trago de uma raiz da família indígena, que vem há muito tempo tentando transferir, ensinar os valores, que é o valor da coletividade. Eu quero aqui parabenizar a todas as mulheres!”

Deputada Joênia Wapichana, 2021.
Deputada Joênia Wapichana, 2021.

Joênia também falou da importância de mais mulheres ocuparem cargos políticos, encorajando-as: “Está faltando mais mulheres na política. Nós somos apenas 15%, mas essa porcentagem tem encorajado cada vez mais nas formações políticas e, assim, participar das tomadas de decisões no país”.

Anteriormente, Joênia recebeu, em 2018, o prêmio de direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU). Criado em 1968, o prêmio de Direitos Humanos da ONU é visto como uma espécie de Nobel da Paz concedido pelas Nações Unidas – já que boa parte de seus vencedores também recebeu, posteriormente, a honraria mais importante do planeta. Na ocasião, Joênia comentou: “Vejo isso como responsabilidade, não vaidade“. (BBC, 2018)

No seu mandato de deputada federal, em 2019, ganhou a Medalha Myrthes Gomes de Campos pela Organização dos Advogados do Brasil (OAB) – DF, por serviços prestados à Justiça, ao Direito e à sociedade. Além disso, ganhou nos anos de 2019 e 2020 o prêmio Congresso em Foco na categoria Clima e Sustentabilidade, prêmio esse que, no último dia 21 de outubro, ganhou pela terceira vez consecutiva na categoria Mulheres na Política. Atualmente Joênia coordena a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas. Destacam-se como principais características do seu trabalho: a luta pela educação, o combate ao racismo e a demarcação de terras indígenas.

Para nós, indígenas, ver Joênia recebendo prêmios tão importantes, nos fortalece. Demonstra que a luta não é em vão, e que a cada dia é conquistado mais um espaço de muitos que já foram e de muitos que virão. Reconhecimentos que vêm por conquistas dão muito orgulho a todos os povos indígenas, que são unidos por objetivos coletivos. Para todos os nossos parentes, que antes de nós já lutaram e lutam com muita garra, com muito suor e sangue derramado para provar suas capacidades, só temos a agradecer. Estaremos sempre com nossa vida enraizada na terra, na água, junto dos animais e de tudo que sustenta a vida do planeta Terra.

Para nós, que somos estudantes universitários e trabalhamos no Pet Indígena Ações em Saúde, Joênia nos inspira a pensar as relações da saúde com os direitos humanos. A saúde indígena está diretamente ligada à terra, às pessoas e às coletividades. Assim, para as mulheres indígenas, ter Joênia ocupando espaços tão importantes quebra paradigmas e barreiras, mostrando que as mulheres podem ocupar todos os espaços em suas comunidades ou fora delas. As mulheres indígenas carregam toda nossa luta e nossa sobrevivência, a nossa ancestralidade, portanto, para termos saúde, nós, povos indígenas, vamos sempre lutar pelos nossos direitos, pois vidas indígenas importam!

 

Autores

Guanilce Falcão Soares

Larissa Eduarda Freire

Pedro Manoel da Silva Santos

Denis Delgado da Silva

 

Revisão

Willian Fernandes Luna

Referências consultadas

Câmara dos Deputados. Biografia de Joênia Wapichana. Disponível em: https://www.camara.leg.br/deputados/204468/biografia acesso em 29/10/2021.

Joênia Wapichana. Disponível em: https://www.joeniawapichana.com.br/

Yamada, Erica Magami e Villares, Luiz Fernando. Julgamento da Terra Indígena Raposa Serra do Sol: todo dia era dia de índio. Revista Direito GV [online]. 2010, v. 6, n. 1, pp. 145-157. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1808-24322010000100008

PRÊMIO CONGRESSO EM FOCO 2021. Depoimento da deputada Joenia Wapichana, 1° lugar na categoria Mulheres na Política, eleita pelo júri.

Ministério da Educação. EDUCAÇÃO INDÍGENA. Governo indica representante indígena no CDES. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/component/content/index.php?option=com_content&view=article&id=2054:sp-670046781&catid=206

OAB/DF. Homenagem às mulheres que promovem a causa feminina na advocacia. Disponível em: https://oabdf.org.br/noticias/destaque/oab-df-homenageia-mulheres-juristas-e-promove-atividades-sobre-a-causa-feminina-no-mes-de-marco-2/

BBC News Brasil. ‘Basta ter oportunidade’: indígena brasileira se junta a Mandela e Malala com o principal prêmio de direitos humanos da ONU. Ricardo Senra. Disponível em https://www.bbc.com/portuguese/brasil-46630895

Fag.tar. A força delas. Joênia Wapichana. Disponível em: https://fagtar.org/alutahoje/joeniawapichana/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *