Autoria: Luciana do Rocio Mallon

Descrição da obra: O texto fala de esperança e espiritualidade independente da religião da pessoa.

Expressão: Literatura

 

O Panda Mia na Vida Depois da Pandemia

 

Na vida pós-pandemia 

Surgiu uma nova Poesia

O humano descobriu seu eu interior

Através da reclusão no amor 

Porque há um panda em cada um de nós

Mas ele só acorda quando são desfeitos os nós

Quando este panda escuta os sonhos e a fantasia

Como um gato elegante ele simplesmente mia

Depois do surto do Vírus Corona 

O humano trabalhou em sua residência

A dona-de-casa, que era executiva, virou a casa da dona

Seu serviço fora se transformou em “home office” com paciência

A pandemia mostrou que mesmo no isolamento

É possível demonstrar até o mais íntimo sentimento

Ninguém precisa se agarrar para demonstrar acalento

Há um panda que mia, depois da pandemia

Que dorme no peito de cada pessoa 

Ele desperta quando a fantasia 

Acorda dentro de uma alma boa

Depois da pandemia do Covid

Animais passearam na rua 

Mostrando que não precisa ser de elite

Para admirar os encantos da Lua 

O mundo ficou menos poluído 

Pelo gás carbônico atrevido

O humano escutou o próprio espírito

Neste isolamento doloroso e lírico

Depois da triste pandemia

Surgiu o panda que mia 

Em cada miado surge um verso 

Fazendo a Arte do universo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *