Autoria: Isabela Paschoalotto Marques e Naélia Forato.

Descrição da obra: Diante do isolamento nos perguntamos: o que sobrevive? O que não parou? De que outros modos o tempo passa? Que movimentos/miudices não testamos acostumados a ver? Que vozes não estamos acostumados a ouvir, e que histórias contam? A natureza tem sido nossa fonte de observação e conselheira. É nos seus ciclos, ritmos e paradoxos que temos encontrado acalanto, colo e conhecido sua implacabilidade. Desde então, nos reconhecemos coletoras de miudezas e esparrAmadoras de sementes. Esse vídeo nasce desse propósito.

Expressão: Audiovisual.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *