Autoria: Vena Adorno dos Santos

Descrição da obra: Brincamos de saber, mas nada sabemos. O que mudou no percurso histórico da humanidade? Será que temos mais permanências do que evolução?

Expressão: Literatura

Subconsciente

O que somos?

O que seremos?

Estamos distantes do elo

Fomos separados da luz

Tantos de bilhões de nós

Eu’s espirituais apátridos

Algumas tantas possibilidades

Uns… Conhecimento demais

outros… uma escuridão atroz

Brincamos de saber

mas nada sabemos

Questões celestiais. Dimensionais

A luz nas formas informais

Abstrato de um buraco negro

A resposta de eu desconhecido

Nadamos em ondas cerebrais

e morremos em gotas de porquês

Uma eloquência na realidade

para nos tornar insensatos

Pontos vermelhos num mapa

sem nenhuma localidade

Pensamos que somos estrelas

mas somos cristais de areia

Numa galáxia tridimensional

Tentamos resolver a existência

presos como insetos numa teia

As Divindades silenciosas

para insolúveis problemas

Olhamos para os montes

evoluímos sem respostas

Será que é pedir muito?

O Porquê de estarmos aqui?

Castigados por amar?

Uma luta do eu contra nós

Mentes fechadas pra realidade

Corpos conscientes… carnal

Um dispositivo frontal

O inconsciente…pineal

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *