Autoria: Beatriz Moretti Gomes @aquestionadora

Vínculo acadêmico: Estudante de graduação em Educação Especial – Campus São Carlos

Descrição da obra: A obra fala sobre a luta pela aceitação própria e sobre as provações que as pessoas trans passam por causa da ignorância que existe com relação ao assunto.

Temática(s): Questões LGBTQIA+

Expressão: Literatura

[Transcender] .

O que não faz parte da nossa bolha, a gente exclui
O que foge ao nosso pequeno entendimento, a gente diminui
Mas não precisa e não deve ser assim
Reconheça sua pequenez
Reavalie seu “temor”
Saia desse falso pedestal em que você se colocou
Vou lhe contar um antigo dissabor
Uma vez alguém me perguntou: “E se você tivesse um filho assim?”
Não respondi o que queria
Me recolhi em minha ignorância
E agora vejo o que não via
Ainda estava amadurecendo minha mente
Mas agora vou responder corretamente:
Iria ter ORGULHO isso sim
Iria educá-lo para não precisar sempre de mim
Iria incentivá-lo a continuar em seu caminho mesmo que subestimado
Pois diferente do que pensam os desinformados
Mudar de sexo não é confusão
Ou querer sobressair e chamar a atenção
Tampouco é uma opção
Mas é sim, uma metamorfose
É ser fiel a você mesmo e buscar sua felicidade
É ter coragem para enfrentar as adversidades
Os obstáculos, os medos e os padrões
É ser forte pra enfrentar rebeliões
De mentes ignorantes e sem empatia
O que muitas vezes gera covardia
Transmutar é coisa de gente de verdade, de ser humano de fibra e com sua própria identidade
Identidade marcada na alma

Mas que para ser alcançada exige um pouco de calma
As pessoas trans conquistam a si mesmas
E são mais merecedoras disso do que muitos por aí
Então não diga que você não quer ouvir
Pois pra mim Deus é amor
Porque o amor sumiu do teu coração?
Aja de acordo com o que acredita então!
Agir de acordo com o que acredita?
Nisso uma pessoa trans já é perita
Porque à mentira ela não cedeu
Não caiu nos moldes que para ela alguém teceu
Afinal… muita coisa meu bem, ela já TRANScendeu.
Por: aquestionadora .
.
Obs: @gabrielaloran foi quem me inspirou a escrever esse poema

(mesmo que ela nem saiba disso)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *